O primeiro passeio de trem. 
Curitiba, Brasil - 2016.

Já fazia algum tempo que tinhamos a vontade de levar a Clara para dar um passeio de trem e conhecer a serra do mar no litoral paranaense, um passeio obrigatório para quem nasce por aqui. Confesso que apesar de registrar tantas histórias das mais diversas pessoas, muitas vezes não temos uma só foto de um programa nosso em família, isso se deve em parte pelo fato que priorizamos estarmos realmente presente nos momentos, a perder esses atrás de uma câmera, "revivendo" momentos dos quais nem sequer vivemos. Mas tem como encontrar um meio termo? Não sei se tenho a resposta, mas encontramos uma solução bem interessante... Ao invés de encarnar o "tio da foto" que além de chato não aparece em foto alguma, resolvemos que todos se divertiriam e todos fotografariam também (nada mais justo) vivemos verdadeiramente momentos juntos e de quebra cada um estudava e aprendia um pouco mais sobre fotografia, uma câmera e uma lente 35mm, just for fun. Pois bem, essas nada mais são do que um punhado de imagens feita por todos no primeiro passeio de trem da pequena, nada com pretensão de ser um ensaio fotografico... Acordamos cedo numa manhã fria e ensolarada, com aquele céu azul de inverno, saindo de Curitiba rumo ao litoral do Paraná, vagão cheio, cheiro de couro dos bancos já desgastados com o tempo mas que não perde seu charme, todos encolhidos e juntos para espantar o frio... 

Lab Coffee Shop

O Lab Coffee Shop é um dos lugares mais descolados do bairro de Palermo em Buenos Aires. O astral do lugar é incrível, além de ser um ponto de encontro de pessoas interessantes do mundo todo. A idéia das fotos foi super simples e despretensiosa, registrar um pouco da rotina dos funcionários e clientes, o café sendo tostado e o movimento das pessoas, da abertura ao seu fechamento. O Lab tem três sócios, dois argentinos Alexis e Federico, e um brasileiro o premiado barista Danilo Lodi que escreve o texto abaixo contando um pouco a história do café.

 

"Sempre gostei de tomar café. Trabalhar como barista foi um (feliz) acidente. Mas o mais importante foram as pessoas que conheci nesses 11 anos. Tenho amigos em várias partes do mundo e sei de muitos outros que se conheceram nesse mercado. Conexões cafeeiras. Em 2009 fiz uma viagem de negócios para Buenos Aires e conheci o Alexis. Passamos 20 dias treinando e visitando clientes juntos. Amizade instantânea. Voltei várias vezes e sempre estávamos juntos. Nos falávamos com frequência. Em uma conversa ele menciona que conheceu uma garota chamada Paula e que estava namorando. Foi vender café para ela e se apaixonou. Conexão cafeinada. Depois do casamento recebo os dois em São Paulo e a ideia de criar uma torrefação surge. Contratempos da vida me impediram de mudar para a Argentina, mas eles seguem firme e forte como uma das melhores torrefações do país. Passam mais alguns anos e recebo outra ligação: “Montamos uma cafeteria juntos?” me perguntava Alexis do outro lado da linha. Sem hesitar disse que sim e ele menciona que teríamos um outro sócio. Trabalhou em uma cafeteria com um garoto chamado Federico e se tornaram grandes amigos. Conexões entre xícaras. Assim, em setembro de 2014 mudei de mala e cuia para solo portenho e no dia 30 do mesmo mês abrimos o LAB Training Center & Coffee Shop. Vários clientes passam todos os dias. Alguns se tornam amigos e, entre um espresso e outro, cada vez mais pessoas entram no nosso universo de aromas e sabores. Katina e Marina, nossas baristas, tratam todos com atenção, carinho e fazem com que todos se sintam bem quistos. Foi assim que o Fer Cesar entrou, sentou, tomou um café e, após alguns minutos tínhamos um novo amigo que nos brindou com um lindo trabalho. Seu olhar capturou toda a nossa paixão diária pelo oficio de servir cafés aos nossos clientes. Um lindo projeto que nasceu de outra conexão que somente um bom café pode trazer". 

Fotografia: Fer Cesar.

O pão mais feliz do mundo.

Uma das coisas mais gratificantes na minha profissão é a oportunidade de conhecer de perto a vida de pessoas incríveis e inspiradoras. 
A convite do meu amigo Arnaldo Beloto, fui auxiliar a direção de fotografia do novo clipe do músico Digo Policiano, que foi gravado na Colônia Witmarsum-PR. Durante este trabalho conheci a família do Rene e da Vanessa que tem dois filhos, Oliver e Thomas. A família morou um bom tempo fora do país, Rene é professor de Administração, defensor da economia colaborativa e trouxe a família para morar na colônia a menos de um ano. 
Conversando com eles descobri que eles fabricavam cerveja e pães artesanais, inclusive ministram um work shop super concorrido por pessoas de todo o pais e exterior.
Este apanhado de fotos, nada mais é do que o registro de um dia que passei na companhia deles, fizemos um pão, apelidado por eles de "O pão mais fácil do mundo", muita sujeira e depois disso, um banho no quintal para se limpar, tenho um carinho muito grande por essa família e por essa sessão, mas apesar das fotos a minha favorita é a que eu não fiz, o Oliver correndo atrás do nosso carro de bicicleta acenando com a mão, nunca mais guardo a câmera quando imagino que a sessão termina.

Fotografia por Fer Cesar.

Gabriel

Esse carinha simpático aí é o Gabriel, filho mais velho de uma familia de dois irmãos que tive o prazer e honra de conhecer em Dourado - SP. As imagens foram realizadas durante um dos desafios propostos no WS Photograph who you are, onde a proposta era realmente esta, fotografar quem você é e de certa forma descobrir um pouco mais de quem você é. Em resumo o exercício consistia em encontrar um personagem ou assunto, convencer as pessoas a deixarem você entrar na casa delas e contar suas histórias com 36 fotos, tudo no período de uma hora. Esse projeto despertou uma antiga vontade, de documentar em fotos um pouco da histórias de pessoas comuns, assim como eu e você,pessoas que me inspiraram por algum motivo seja lá qual for.

Fotos: Fer Cesar.